Portugal

Versão de 2016


Recomendações da PRES na era do coronavírus - COVID-19

1. Mantenha-se informado e siga as recomendações da Direção Gerald a Saúde e do Ministério da Saúde.
2. Assegure-se de que segue meticulosamente todas as recomendações de higiene pessoal. Por favor leve em consideração que o novo coronavírus pode permanecer viável durante horas ou dias em muitas superfícies tais como corrimões, maçanetas de porta, interruptores de luz, telefones móveis, teclados de computadores, controles remotos, chaves, botões de elevador, casas de banho, pias, autoclismos, mesas, cadeiras, etc.
Medidas simples, são suscetíveis de ajudar a preservar a sua saúde e a da sua família e amigos:
Lave as mãos regularmente durante pelo menos 20 segundos utilizando sabão e água. Deve secar as mãos cuidadosamente depois de as lavar.
Tente evitar tocar na face.
Tossir ou espirrar deve ser sempre para a parte de dentro do cotovelo ou para um lenço, e os lenços não devem ser deixados em superfícies que possam contaminar (coloca-los cuidadosamente no lixo).
Use lenços de papel preferencialmente.
Utilize uma máscara quando estiver doente; se não tiver sintomas não é necessário usar uma máscara. As máscaras não impedem completamente a transmissão do vírus, mas são uma boa forma de recordar que não deve tocar a sua face e servem para avisar os outros de que pode não estar bem.
Pratique o distanciamento social de forma cuidadosa, em especial de pessoas que pareçam estar doentes, por exemplo com tosse ou espirros. Um metro de afastamento é, no mínimo, aconselhável.
Devemo-nos cumprimentar uns aos outros sem beijos, abraços ou apertos de mão e a uma distância mínima de um metro.
3. Por agora, para crianças e adolescentes com doenças reumáticas juvenis em tratamento medicamentoso, recomendamos continuar todos os tratamentos como de costume. Não pare os seus medicamentos, incluindo o Metotrexato (MTX) e agentes biológicos, sem consultar o seu Reumatologista. Se suspender os tratamentos pode causar um agravamento muito significativo da sua doença reumática.
4. Se estiver a tomar corticoides – deve consultar o seu Reumatologista para saber se se justifica um ajuste da dose.
5. Doentes em isolamento ou quarentena (sem sintomas) devem manter o tratamento habitual.
6. Em caso de febre e suspeita de doenças infecciosas siga os conselhos nacionais (DGdaSaúde) para acesso a serviços de saúde (808242424 – Linha Saúde24 – se não conseguir envie um e-mail para "atendimento@sns24.gov.pt") e fazer o teste para Covid-19. Enquanto espera estes contactos, suspenda a dose de MTX e, se estiver a fazer agentes biológicos, entre em contacto com o Reumatologista assistente para obter indicações).
7. No caso de ter uma consulta de Reumatologia de rotina, levee m consideração que deve perguntar ao seu Reumatologista se esta consulta é essencial e se as consultas ainda estão a funcionar normalmente, ou se pode adiar com segurança a consulta e obter conselho telefónico ou por correio electrónico. Estas possibilidades podem ser variáveis, de acordo com o local onde o doente é seguido.
8. Para TODOS os indivíduos, incluindo doentes com doenças reumáticas pediátricas – EVITE TODAS AS VIAGENS DESNECESSÁRIAS E EVITE LOCAIS COM CONCENTRAÇÃO DE PESSOAS.
10. Com desejos de muita saúde e rápido regresso à normalidade para todos nós!
Consulte também o website da EULAR - EULAR website
E o website da ANDAI - https://www.andai.org.pt

Este "site" é o resultado de uma colaboração entre a Paediatric Rheumatology International Trials Organisation – Organização International de Ensaios clínicos em Reumatologia Pediátrica (PRINTO) e a Sociedade Europeia de Reumatologia Pediátrica - Paediatric Rheumatology European Society (PRES), realizada com fundos obtidos a partir de um projeto da União Europeia conhecido como SHARE.
O objetivo do projeto "Single Hub and Access point for paediatric Rheumatology in Europe (Centro Único e Portal de Reumatologia Pediátrica na Europa)" (acrónimo SHARE, número de projeto 2011 1202) é fornecer a todos os países recomendações sobre os cuidados em crianças com doenças reumáticas.

A PRINTO (www.printo.it) é uma rede pública internacional sem fins lucrativos estabelecida em 1996 por 14 países Europeus (constituída atualmente por 60 países, com 550 centros e aproximadamente 1180 membros em todo o mundo), com o objectivo de promover, facilitar e coordenar o desenvolvimento, condução, análise e relato de estudos para avaliação da eficácia e segurança de terapêuticas medicamentosas, qualidade de vida e prognóstico em crianças com doenças reumáticas pediátricas. A PRINTO é constituída por centros académicos e/ou clínicos envolvidos ativamente na investigação e nos cuidados clínicos de crianças com doenças reumáticas pediátricas.

A PRES (www.pres.eu) é uma sociedade científica internacional para profissionais de saúde Europeus (e não Europeus, como membros associados) que trabalham na área da reumatologia pediátrica. A missão da PRES é promover o conhecimento das doenças reumáticas pediátricas, estimular a investigação nesta área, disseminar o conhecimento através de encontros científicos e publicações, fornecer linhas de conduta e padrões para a boa prática clínica, fornecer linhas de conduta e padrões para a formação de médicos e outros profissionais de saúde na prática da reumatologia pediátrica.

A PRINTO e a PRES colaboram para fins relacionados com investigação.

O site está dividido em três secções:
O objetivo da primeira secção é informar as famílias sobre as características das doenças reumáticas pediátricas. Esta secção foi escrita especificamente por um grupo de médicos e profissionais de saúde pertencentes à PRINTO/PRES/SHARE e foi revista por representantes de várias associações de famílias. (Contribuintes)

A segunda secção fornece os detalhes de contacto de centros de reumatologia pediátrica, cujos médicos são membros da PRINTO e/ou da PRES. A informação foi obtida através de um questionário elaborado pelos coordenadores do SHARE, da PRINTO e da PRES, o qual foi enviado para centros de reumatologia pediátrica em todo o mundo. Esta lista é atualizada periodicamente, mas não tem a pretensão de ser exaustiva. A lista é revista periodicamente pela PRINTO e pelos coordenadores nacionais da PRINTO.

A terceira secção lista as associações de ajuda familiar que podem ser encontradas em vários países. O objetivo principal destas organizações é dar conselhos sobre problemas do quotidiano e sobre as dificuldades com que as famílias têm que lidar.


 
Apoiado por
This website uses cookies. By continuing to browse the website you are agreeing to our use of cookies. Learn more   Accept cookies